quarta-feira, 26 de junho de 2013

APLICANDO FILTROS NO GIMP

Olá Pessoal

Este trabalho complementa a postagem A BUCÓLICA E INÓSPITA SUSQUES do blog DigiPhotus.  Como o rol de fotos originais não empolgou a equipe, resolvemos aplicar filtros disponíveis no GIMP, conseguindo desta forma produzir uma diferenciação.

Para desenvolver este trabalho utilizamos o software de manipulação de imagens GIMP 2.8.4, instalado num desktop i7 3770 com Ubuntu 13.04. Utilizamos os filtros disponíveis na instalação padrão do GIMP além dos filtros do GMIC e FX-Foundry, que podem ser adicionados como filtros complementares.
 
Filtros Padrões

 Aplicamos os filtros padrões do GIMP nas fotos DSC 2049, 2050 e 2054.

Na foto DSC2049 da igrejinha de Susques aplicamos o filtro genérico National Geographic, plugin desenvolvido para dar o efeito das fotos publicadas nesta revista americana.


A sequência de comandos no menu do GIMP, para aplicação do filtro foi a seguinte: Filtros/Genéricos/National Geographic, conforme figura abaixo:
 

O resultado após aplicação do filtro pode ser conferido na imagem abaixo:  


Na foto DSC2050 de casario tradicional de Susques aplicamos o filtro Rainy Landscape.


A sequência de comandos no menu do GIMP, para aplicação do filtro foi a seguinte: Filtros/Sombra e Luz/Rainy Landscape, conforme figura abaixo:
 

O resultado após aplicação do filtro pode ser conferido na imagem abaixo:  



Na foto DSC2061 de uma moderna pousada na saída da cidade aplicamos o filtro artístico diana-holga2b.

A sequência de comandos no menu do GIMP, para aplicação do filtro foi a seguinte: Filtros/Artísticos/diana-holga2b, conforme figura abaixo:
 

O resultado após aplicação do filtro pode ser conferido na imagem abaixo:  


Filtros FX-Foundry

Aplicamos filtros FX-Foundry nas fotos DSC 2045, 2046 e 2047.

Na foto DSC2045 da avenida principal de Susques aplicamos o filtro Wrap Effect.



A sequência de comandos no menu do GIMP, para aplicação do filtro foi a seguinte: FX-Foundry/Artistic/Wrap Effect, conforme figura abaixo:
 

O resultado após aplicação do filtro pode ser conferido na imagem abaixo:  


Na foto DSC2046 da igrejinha de Susques aplicamos o filtro Sepia Toning.


A sequência de comandos no menu do GIMP, para aplicação do filtro foi a seguinte: FX-Foundry/Photo/Effects/Sepia Toning, conforme figura abaixo:
 

O resultado após aplicação do filtro pode ser conferido na imagem abaixo:  


Na foto DSC2047 da avenida principal de Susques aplicamos o filtro Roy Lichtenstein.


A sequência de comandos no menu do GIMP, para aplicação do filtro foi a seguinte: FX-Foundry/Photo/Effects/Roy Lichtenstein, conforme figura abaixo:
 

O resultado após aplicação do filtro pode ser conferido na imagem abaixo:  



Filtros GMIC

Aplicamos filtros GMIC na foto DSC2054 de veículos estacionados numa rua lateral de Susques. Foi uma aplicação mista, primeiro um filtro padrão para dar aspecto de xilogravura e um filtro GMIC para a moldura.

Primeiramente foi aplicado o filtro Esculpir. A sequência de comandos no menu do GIMP, para aplicação do filtro foi a seguinte: Filtros/Distorções/Esculpir, conforme figura abaixo:
 

O resultado após aplicação do filtro pode ser conferido na imagem abaixo: 



Depois aplicamos o filtro Frame(printing) para a moldura. A sequência de comandos no menu do GIMP, para aplicação do filtro foi a seguinte: Filtros/GMIC/Arrays e frames/Frame[printing], conforme figura abaixo:
 

O resultado após aplicação do filtro pode ser conferido na imagem abaixo: 



 Até mais

Equipe DigiPhotus

segunda-feira, 25 de março de 2013

MARCA D'ÁGUA DIGIPHOTUS

Olá Pessoal

Logo após o lançamento do blog DigiPhotus começamos a pensar numa identificação visual para marcar as fotos publicadas. 
A preocupação inicial era elaborar uma logo que pudesse ser utilizada também para marcar as fotos. 
Depois dos primeiros experimentos vimos que pelo volume de fotos publicadas deveríamos partir para o desenvolvimento de um pincel, que teve vários protótipos ao longo destes dois anos.

A logo DigiPhotus também foi evoluindo ao longo deste tempo. No final do ano passado ela passou a identificar as páginas DigiPhotus. 
Só faltava um pincel que pudesse marcar as fotos com uma certa discrição.

Embora existam scripts para fazer marca d'água nas fotos, indiscutivelmente a utilização de um pincel é muito mais prático e fácil de usar
Então passamos a pesquisar e fazer experimentos até chegar no desenvolvimento de um pincel marca d'água.


Com a publicação de Olhares e Expressões, centésima postagem no blog DigiPhotus, preparamos este tutorial para mostrar como foi desenvolvido o pincel marca d'água DigiPhotus, que passou a identificar as fotos publicadas no blog.

O processo começou com o desenvolvimento da logo DigiPhotus, depois de muita pesquisa e experimentação com fontes e scripts. 
A identificação visual é crucial e as escolhas mais dífíceis e demoradas são da fonte e do modelo de marca a ser utilizada. 
A fonte escolhida para o pincel marca d'água foi a SF Burlington Script, disponível no site NetFontes e o script escolhido foi o Básico II, dos repositórios de logos do GIMP. 

Para desenvolver a logomarca e o pincel marca d'água utilizamos o software de manipulação de imagens GIMP 2.8.2, instalado num desktop Ubuntu Linux.


A sequência de comandos no menu do GIMP, para criação do pincel foi a seguinte: Arquivo/Criar/Logos/Básico II, conforme figura abaixo:
 

Em seguida alteramos a fonte e a cor do texto. A alteração da cor do texto para preto é essencial para dar maior consistência na apuração da marca d'água.


A logo gerada pelo script foi a seguinte:


Para a transformação da logo num pincel marca d'água teríamos que ter fundo transparente, portanto em seguida movemos o fundo branco com a ferramenta de movimento, que move camadas, conforme figura abaixo:



O passo seguinte foi exportar a logo com fundo transparente para o formato .gbr de pincéis do GIMP, conforme figura abaixo:



No momento de exportar é importante definir o nome do pincel, para posterior identificação no painel de pincéis, conforme figura abaixo:


Agora é só acrescentar na base de pincéis do GIMP. 
No Ubuntu o caminho é o seguinte: /usr/share/gimp/2.0/brushes. 
Para incluir pincéis nesta pasta o usuário precisa estar logado como administrador do sistema.


O pincel já está na base de pincéis do GIMP, então é só usar. 

O efeito marca d'água é obtido no GIMP utilizando as seguintes especificações no painel de configuração do pincel:
a) Dinâmicas de pintura: Pressure Opacity
b) Modo: Adicionar para fundos escuros e Subtrair para fundos claros
c) Opacidade: utilizamos 100%, porém pode ser utilizado menor opacidade para impressões mais discretas. 
d) tamanho: priorizamos a proporção na imagem, varia conforme a dimensão e pixelagem da imagem.

Obs.: se o objetivo for inutilizar as cópias da imagem, então é só colocar a marca em ângulo e tamanho que cubra toda a imagem

Na figura abaixo foi aplicado pincel no modo Adicionar para o fundo escuro do rodapé direito.


Na figura abaixo foi feita outra aplicação de pincel no modo Subtrair, para o céu claro do canto superior esquerdo


A vantagem da construção de um pincel para marca d'água é a facilidade de sua utilização posterior, como um carimbo em todas as fotos publicadas.

Até mais

Equipe DigiPhotus

quinta-feira, 12 de abril de 2012

CHIMARRÃO DE FINAL DE TARDE

Olá Pessoal

Chimarrão de Final de Tarde é uma postagem complementar ao trabalho Aspectos da Vida Serrana publicado no blog DigiPhotus, retrata a gravura do patrão e seu cão apreciando um chimarrão no final de tarde.
Aqui detalhamos as manipulações feitas e as configurações utilizadas na foto original.

Até mais

Eliane

A foto original aberta no Gimp:

 
Modelo da câmera: NIKON D40
Tempo de exposição: 1/60 seg.
Valor da abertura: f/4,8
Taxa de velocidade ISO: 400
Distância focal: 35,0 mm


 Aplicação do script BW film simulation.



Aplicação de limite com ajuste de curvas.



Ajuste de brilho e contraste.


 Colorizar a imagem, acertando matiz, saturação e luminosidade.



Manipulações concluídas, agora é só aplicar a logo, redimensionar,  salvar e publicar a gravura.

CAVALEIRO SOLITÁRIO

Olá Pessoal

Cavaleiro Solitário é uma postagem complementar ao trabalho Aspectos da Vida Serrana publicado no blog DigiPhotus, retrata um cavaleiro trotando solitário pelos campos de Lages.
Aqui detalhamos as manipulações feitas e as configurações utilizadas na foto original.

Até mais

Eliane

A foto original aberta no Gimp:


Modelo da câmera: NIKON D40
Tempo de exposição: 1/640 seg.
Valor da abertura: f/14,0
Taxa de velocidade ISO: 200
Distância focal: 45,0 mm

 Ajuste de curvas de cores.


 Ajuste de equilíbrio de cores.


 Aplicação da ferramenta de recorte.



Manipulações concluídas, agora é aplicar a logo, redimensionar, salvar e publicar a foto.

PEÃO DA ESTRADA

Olá Pessoal

Peão da Estrada é uma postagem complementar ao trabalho Aspectos da Vida Serrana publicado no blog DigiPhotus, retrata um peão que fez pose na estrada para a foto, coisas da serra.
Aqui detalhamos as manipulações feitas e as configurações utilizadas na foto original.

Até mais

Eliane

A foto original aberta no Gimp:

 
Modelo da câmera: NIKON D40
Tempo de exposição: 1/320 seg.
Valor da abertura: f/9,0
Taxa de velocidade ISO: 200
Distância focal: 22,0 mm

 Descolorizar a imagem.


Ajuste de curvas de cores.

  
Manipulações concluídas, agora é aplicar a logo, redimensionar, salvar e publicar a foto.

O LENHADOR

Olá Pessoal

O Lenhador é uma postagem complementar ao trabalho Aspectos da Vida Serrana publicado no blog DigiPhotus, retrata um velho peão rachando lenha.
Aqui detalhamos as manipulações feitas e as configurações utilizadas na foto original.

Até mais

Eliane

A foto original aberta no Gimp:


Modelo da câmera: NIKON D40
Tempo de exposição: 1/320 seg.
Valor da abertura: f/9,0
Taxa de velocidade ISO: 200
Distância focal: 24,0 mm


Aplicação de limite com ajuste de curvas.


Ajuste de brilho e contraste.


Ajuste de níveis de cores.


Manipulações concluídas, agora é aplicar a logo, redimensionar, salvar e publicar a foto.

PAPO DE FOGÃO

Olá Pessoal

Papo de Fogão é uma postagem complementar ao trabalho Aspectos da Vida Serrana publicado no blog DigiPhotus, retrata um bate-papo com o Sr. Jesus  junto do brilhante fogão da dona Teresa.
Aqui detalhamos as manipulações feitas e as configurações utilizadas na foto original.

Até mais

Eliane

A foto original aberta no Gimp:


Modelo da câmera: NIKON D40
Tempo de exposição: 1/20 seg.
Valor da abertura: f/5,3
Taxa de velocidade ISO: 1600
Distância focal: 45,0 mm

Dessaturação/remoção de cores.


Ajuste de equilíbrio de cores.


Rotação de plano vertical e horizontal.


Manipulações concluídas, agora é aplicar a logo, redimensionar, salvar e publicar a foto.